arquivo

Outras Informações

O Puroritmo nos convida a repensarmos o nosso modo de vida e nossas ações. O que nos move no puro ritmo é promover a prática da sustentabilidade. Faça parte desta ação, transforme, seja mais um!

O Puroritmo promove cultura e sustentabilidade por meio de shows, apresentações culturais e feira gastronômica do cerrado.

Evento pioneiro no Brasil, o Festival oferece ao público consumo consciente e entretenimento responsável. Acontece em uma Vila Cultural com estruturas sustentáveis montada em espaços que disseminam a cultura da conservação ambiental e valorização da cultura brasileira.

Brasília se prepara para receber a Copa do Mundo 2014, a Copa da Sustentabilidade. O Festival Puroritmo se apresenta como referência de evento comprometido com a sustentabilidade, é montado com tendas Domebambu, realiza coleta seletiva e reciclagem de resíduos sólidos.

O Puroritmo chama atenção para o reconhecimento e conservação do Cerrado como Patrimônio Nacional e convida o público ao comportamento saudável, tanto no âmbito individual quanto global, valorizando Brasília como a Capital da Sustentabilidade.

Entre os dias 12 e 16 de setembro de 2012, a Rede Cerrado, em parceria com a Fundação Banco do Brasil, realizará o VII Encontro e Feira dos Povos do Cerrado, no Memorial dos Povos Indígenas, em Brasília/DF.

O encontro reunirá cerca de mil representantes de comunidades e organizações da sociedade civil dos 14 estados do Cerrado Brasileiro. Acontecerá na semana em que é celebrado o Dia Nacional do Cerrado: 11 de setembro, e celebrará também dos 20 anos da Rede Cerrado. Esta edição do evento dará sequência à série de encontros iniciada em 2001, que já aconteceram em Goiânia/GO, Montes Claros/MG e Brasília/DF.

O evento terá uma extensa programação com palestras, mesas redondas, oficinas, audiência pública e outras atividades sobre temas relativos à conservação do Cerrado e a defesa de seus povos, além da feira de produtos ustentáveis do Cerrado e de uma intensa programação cultural. Durante o evento, será realizado o Grito do Cerrado, que é uma passeata pela Esplanada dos Ministérios com o objetivo de alertar a sociedade brasileira quanto ao crescente processo de degradação do bioma e ameaça a seus povos, bem como para a urgência na implementação de ações voltadas para sua conservação e uso sustentável. Durante o Grito do Cerrado está prevista a realização de uma audiência pública no Congresso Nacional, que deverá ocorrer logo após a tradicional Corrida de Toras entre etnias indígenas que acontece na Esplanada dos Ministérios.

Acesse o projeto completo

Realização: Rede Cerrado

Ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia, e outras autoridades participam do encontro

Acontece na próxima terça-feira (4), em Brasília, o ‘Seminário Mentes Verdes’. O encontro irá discutir a necessidade de incorporar a temática ‘Inovação e Sustentabilidade’ nas agendas prioritárias do governo. O objetivo é sensibilizar autoridades e empresas públicas e privadas para a importância de contribuir com a inovação sustentável no setor industrial. O evento é promovido pela revista VOTO, uma publicação que dá atenção especial aos assuntos correlatos como desenvolvimento, sustentabilidade.

Entre os convidados confirmados estão o presidente da Câmara dos Deputados – deputado federal Marco Maia, a diretora do Departamento de Produção e Consumo Sustentável do Ministério do Meio Ambiente – Ana Maria Viera dos Santos, o Governador de Alagoas -Teotônio Vilela Filho, a Ministra de Relações Institucionais – Ideli Salvatti,  o representante do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) no Brasil – Juan Carlos de La Hoz, entre outras importantes autoridades.

O Seminário é uma das atividades do projeto ‘Mentes Verdes’, uma nova editoria da revista que vai dar espaço para a discussão do cenário atual e dos desafios da indústria brasileira para desenvolver-se sustentavelmente.

No evento estarão reunidos grupos responsáveis pela formação da opinião pública: autoridades do setor, representantes do governo, comunicadores e pesquisadores, que tratarão em suas palestras de temas relevantes como governança e inovação na gestão ambiental, o impacto econômico da sustentabilidade, as vantagens da inovação do plástico verde, o desafio da mobilização social para o tema, a competitividade da indústria petroquímica, e os benefícios da inovação para o desenvolvimento sustentável.

Os temas propostos para o ‘Seminário Mentes Verdes’ envolvem uma larga cadeia ligada à inovação em sustentabilidade – setor de energia, petroquímico, saneamento – e visam apresentar exemplos de sucesso na elaboração de políticas públicas voltadas à sustentabilidade socioeconômica e conservação ambiental.

 

SERVIÇO

Nome: Seminário Mentes Verdes

Quando: 04 de setembro de 2012, das 14h às 18h30

Local: Complexo Brasil 21- Brasília DF

 

Assessoria de imprensa

Kariane Costa (61) 9997-1981

Maria Carolina Santana (61) 9998-7417

imprensa.mentesverdes@gmail.com

 

 

PROGRAMAÇÃO

13h30min – Credenciamento

 

14h – Abertura:

Deputado Federal Marco Maia – Presidente da Câmara dos Deputados

Ana Maria Viera dos Santos – Diretora do Departamento de Produção e Consumo Sustentável do Ministério do Meio Ambiente

Fátima Ferreira – Associação Brasileira da Indústria Química – Abiquim

Paulo Tigre – Vice-presidente da CNI

Karim Miskulin – Diretora revista VOTO

 

14h15min – Palestra de Abertura: Desafios da Indústria Química e a Conscientização Ambiental

Palestrante: Ana Maria Viera dos Santos – Diretora do Departamento de Produção e Consumo Sustentável do Ministério do Meio Ambiente

 

14h40min – Painel 01 – A Responsabilidade dos Governos como Protagonistas da Inovação e da Sustentabilidade – Propostas do Brasil Maior

Debatedor 01: Torvaldo Marzola Filho – Conselho do Meio Ambiente do CNI e Fiergs

Debatedor 02: Deputado Federal Arnaldo Jardim (PPS/SP) – Frente Parlamentar em Defesa da Competitividade da Cadeia Produtiva do Setor Químico, Petroquímico e Plástico do Brasil

Debatedor 03: Luiz Antonio Rodrigues Elias – Secretário Executivo do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação

Debatedor 04: Teotônio Vilela Filho – Governador de Alagoas

 15h40min – Painel 02 – Compromissos Assumidos na Rio + 20 como Desafio do Mundo Corporativo

Debatedor 01: Marcelo Lyra – Diretor de Sustentabilidade da Braskem

Debatedor 02: Cezar Taurion – Diretor de Novas Tecnologias da IBM

Debatedor 03: Alexandre Castro – Doutor em Ciências Ambientais e Mestre em Ecologia Fundador da Estratégia Natural

Debatedor 04: Edson Bouer – Presidente da Associação Brasileira de Engenharia Química

 

16h40min – Painel 03 – O Desafio da Inovação para os Países do BRICs

Debatedor 01 – Marcos Troyjo – Economista, diplomata e diretor do BricLab da Columbia University

Debatedor 02: Marcelo Nunes – Diretor de Negócios Químicos Renováveis da Braskem – O Modelo dos Países Asiáticos

Debatedor 03: Alessandro Teixeira – Secretário Executivo do Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio

Debatedor 04: Juan Carlos de La Hoz – Representante do BID no Brasil

 

17h20min – Painel 04 – O Poder Legislativo Incentivando a Inovação na Indústria Brasileira

Debatedor 01: Deputado Federal Vanderlei Siraque (PT/SP) – Presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Competitividade da Cadeia Produtiva do Setor Químico, Petroquímico e Plástico do Brasil

Debatedor 02: Deputado Federal Newton Lima (PT/SP) – Presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Indústria Nacional

Debatedor 03: Paulo Ziulkoski – Presidente da Confederação Nacional dos Municípios

 

18h- Palestra de encerramento – O Papel da Inovação no Crescimento da Economia Brasileira

Palestrante: Ideli Salvatti – Ministra de Relações Institucionais

 

18h20min – Encerramento

18h30min – Coquetel de confraternização

Veja abaixo a galeria de fotos da Ecodata na Rio+20:

Dia 17, o estande da Ecodata Cerrado/Centro de Desenvolvimento Sustentável da Universidade de Brasília (CDS) recebeu visitas especiais. Uma delas foi a do pesquisador da Embrapa, Jorge Werneck.

Durante a visita, o pesquisador pode conhecer o projeto do Arco das Nascentes, idealizado pela Ecodata e uma das mais novas pautas da agenda do Cerrado.

Em abril, Jorge Werneck falou ao Ecodata Informa sobre a importância do Cerrado para os recursos hídricos brasileiros, os impactos causados pelo desmatamento do bioma e o papel do Governo e da sociedade nesse contexto. Confira a entrevista AQUI.

Parceiro da Ecodata Cerrado em diversas ações, o deputado distrital Joe Valle visitou dia 17, o estande onde o Centro de Desenvolvimento Sustentável da Universidade de Brasília (CDS) e a Ecodata apresentam ao público da Rio+20 o bioma Cerrado.

O deputado conheceu a cartilha “Cerrado Sempre Vivo”, uma publicação realizada pelo senador Rodrigo Rollemberg em parceria com a Ecodata. A cartilha apresenta o Cerrado e aborda importantes questões como conservação, desafios, legislação e perspectivas para o futuro.

Neste mês o blog da Ecodata Cerrado entrevistou o senador Rodrigo Rollemberg. Defensor entusiasta do Cerrado, o senador falou ao Ecodata Informa sobre os desafios ambientais que se colocam para a conservação do Cerrado, a participação do bioma na Rio +20 e as expectativas em relação aos impactos da Conferência. Confira a entrevista AQUI.

A Agência Brasileira de Meio Ambiente e Tecnologia da Informação – Ecodata, e o Centro de Desenvolvimento Sustentável da Universidade de Brasília (CDS – UnB), preparam juntos uma participação significativa do bioma Cerrado na Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20. O evento marca os vinte anos de realização da Rio-92 e pretende contribuir para definir a agenda do desenvolvimento sustentável mundial para as próximas décadas.

Para o diretor do CDS o professor Dr. Saulo Rodrigues, esta é uma excelente oportunidade para destacar a vulnerabilidade do bioma Cerrado. “O Cerrado precisa estar em evidência na Conferência. Apresentaremos a frágil realidade da região. E para esse desafio convidamos a Ecodata como parceira, por ser uma instituição séria e que atua veemente pela conservação da sociobiodiversidade do Bioma”, afirma o professor.

Para o engenheiro agrônomo e presidente do Conselho da Ecodata, Donizete Torkaski, o Cerrado ainda não recebe a devida importância do ponto de vista de conservação no Brasil. Donizete afirma que deve-se chamar atenção do mundo para a necessidade de reconhecer o bioma como patrimônio nacional, por ser uma área de relevante interesse em conservação e que, nos últimos 50 anos, teve mais de 50% de sua vegetação original suprimida.

“Vamos disponibilizar informações sobre o bioma para a sociedade. Uma equipe de agentes ambientais responderá questões sobre características, produtos naturais, alimentares e artesanais da região. Também propomos discutir a legislação que trata do Cerrado, a aprovação da PEC 115\95. A proposta é articular junto à sociedade uma lei específica. Entendemos que o Bioma precisa de uma lei federal e leis estaduais, sobre a potencialidade do seu uso e conservação. Além disso, faremos uma campanha interativa, onde produziremos pequenos vídeos abordando a vivência e a expectativa com relação ao Cerrado”, explica Donizete.

Para a Ecodata é preciso aproveitar a oportunidade que a Rio+20 oferece e colocar o bioma Cerrado em pauta para sociedade e imprensa mundial, além de promover o debate e proporcionar novas idéias e comportamentos.

“A partir desse debate esperamos que as decisões acertadas sejam possíveis de avançar na defesa da conservação do meio ambiente como um todo. Entretanto, será difícil acontecer por falta de compromisso de alguns países e de algumas lideranças que atuam na área ambiental. Mas, acredito que a Rio+ 20 vai deixar para todos nós uma responsabilidade maior que é o trabalho permanente de conscientização e mudança de paradigmas da sociedade. Dessa forma, nas próximas rodadas de negociação poderemos efetivamente avançar no sentido de promover uma vida melhor na sociedade, em harmonia com meio ambiente”, afirma o engenheiro agrônomo.

Professor Saulo concorda, “Mais importante que o resultado da Conferência, é o legado que ela vai deixar. Quando tudo tiver terminado, a sociedade, as instituições e o governo brasileiro, todos estarão mais mobilizados em prol do meio ambiente. E finalmente entrará de maneira prática na agenda social, o desenvolvimento sustentável”, conclui o diretor do CDS.

Estas preocupações acerca do bioma Cerrado serão abordadas no dia 20 de junho, às 16h no Seminário Cerrado Sustentável na Green Rio, onde importantes personalidades que atuam em defesa do Cerrado estarão presentes. Além de Donizete Torkaski, estarão presentes o senador Rodrigo Rollemberg e o deputado distrital Joe Valle.

Representantes da Ecodata na Rio+20 junto com o diretor do Centro de Desenvolvimento Sustentável da Universidade de Brasília, Saulo Rodrigues. 

Sobre

Ecodata

A Agência Brasileira de Meio Ambiente e Tecnologia da Informação – Ecodata, é uma associação civil de caráter socioambiental, sem fins econômicos, de âmbito nacional, com sede em Brasília. A atuação da Ecodata é marcada por importantes realizações, resultado de ações efetivas na elaboração e implementação de Programas e Projetos nas áreas de meio ambiente e recursos hídricos, apoiando a proteção, recuperação, conservação, gestão, manejo e uso sustentável dos recursos naturais, viabilizados por meio de parcerias com a iniciativa pública, privada e organismos governamentais.

Centro de Desenvolvimento Sustentável da UnB

O Centro de Desenvolvimento Sustentável da Universidade de Brasília (CDS), criado em 1995, é uma unidade permanente da UnB. Dedicado ao ensino, à pesquisa e à extensão, o CDS mantém o Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Sustentável (PPG-CDS), que começou a funcionar em 1996, e desenvolve estudos e pesquisas interdisciplinares sobre o meio ambiente e a sociedade.